Home / News / Controle Do Exsudato

Controle do Exsudato

Controle do Exsudato

O exsudato é produto de uma inflamação. Para simplificar: se não houver inflamação, não há exsudato. A quantidade de exsudato produzido está também relacionada com a extensão da inflamação. Isto se deve ao fato de que o líquido da ferida (exsudato) é o meio de transporte das células que são recrutadas para a área da ferida. A composição do exsudato em feridas  crônicas (por exemplo, úlceras por pressão, úlceras diabéticas e úlceras vasculares) demonstra que difere marcadamente do fluído em outras feridas agudas. Esta composição é vista como sendo um indicador da cicatrização1


UMIDADE DA FERIDA
É sabido que as feridas cicatrizam mais rapidamente em ambiente úmido. O ambiente úmido melhora a síntese de colágeno e aumenta a velocidade da granulação e da epitelização.

 

SECA
Uma ferida por definição não é seca. No entanto, o tecido na ferida pode secar por exposição ao ar. Esta situação precisa de uma correção, porque o processo de regeneração não pode ocorrer quando o tecido está desidratado. Restabelecer o ambiente da ferida à condição de “úmido” deveria ser o principal objetivo do tratamento da ferida.

 

ÚMIDA
Embora não se conheça uma medida exata da produção de exsudato na ferida, é universalmente aceito que a superfície da ferida deva ser mantida úmida para aperfeiçoar o seu tratamento. Qualquer alteração do seu estado de umidade poderia ser visto como sendo nocivo para os tecidos da ferida e adversamente afetando o processo de cicatrização.

 

MUITO ÚMIDA
As feridas podem ser altamente úmidas devido à inflamação, edema ou infecção. O seu extremo, por vezes descrito como maceração, é prejudicial às células responsáveis pela cicatrização. Assim, o objetivo no tratamento da ferida deveria ser a absorção do excesso de exsudato, restabelecendo desse modo a condição de umidade na ferida, levando à cicatrização.

 

1) Winter GD: Formation of scab and rate of epithelialization of superficial wounds in the skin of the young domestic pig. Nature 1962; 193:293-294

Aviso Legal Política de Privacidade © Copyright 2016, 2018, KCI Licensing, Inc. All rights reserved.